barulho no ambiente de trabalho

[Infográfico] 5 recursos arquitetônicos para reduzir o barulho no ambiente de trabalho

O incômodo causado por barulho no ambiente de trabalho interfere não apenas na concentração das pessoas, mas no conforto, nas relações interpessoais, na qualidade e produtividade da equipe. Os efeitos negativos provocados por esses ruídos também afetam a saúde física e psicológica de quem está exposto constantemente aos mesmos estímulos desagradáveis.

Com o tempo, as reações psicossomáticas podem dar origem a doenças graves, como cardiopatia, depressão, ansiedade, síndrome do pânico e outras. No entanto, há inúmeras possibilidades de aumentar, consideravelmente, o conforto acústico em ambientes corporativos e ajudar no rendimento do trabalho dos colaboradores.

Muitas dessas soluções saem da “prancheta” de arquitetos, que minimizam ou desenham do zero locais especialmente construídos para as pessoas trabalharem com o máximo de adequação. Acompanhe o post e saiba como esses recursos podem ajudar a diminuir os ruídos indesejáveis no trabalho!

Como a arquitetura pode ajudar?

As queixas sobre barulhos desagradáveis aumentam a cada dia, principalmente em cidades grandes ou determinados locais que concentram um número maior de pessoas em um mesmo espaço. É o que acontece nos locais de trabalho. No entanto, os projetos arquitetônicos podem solucionar a maioria dos problemas encontrados, com criatividade e eficácia.

Conforme já pontuamos, ruídos constantes e inoportunos atrapalham o desempenho das atividades de funcionários, de diversas formas. Em casos mais extremos, levam, até mesmo, à perda auditiva. Mas, para evitar essas doenças ocupacionais, a Associação Nacional de Medicina do Trabalho recomenda a prevenção e proteção coletiva de fontes de ruído, com o devido isolamento acústico. A proteção auditiva é indicada como forma complementar.

Na indústria, não é possível parar a linha de produção em razão dos ruídos produzidos por equipamentos. Nesses casos, o projeto arquitetônico da fábrica já deve contemplar o conforto acústico adequado nesse local, executando a obra de acordo com as normas definidas em relação às máquinas e aos espaços usados para instalá-las.

Durante a concepção de um projeto, é fundamental, ainda, que se pense no melhor aproveitamento dos recursos naturais disponíveis no local. Esse tipo de cautela implica em redução de custos na execução.

Tendo em vista todas essas considerações, listamos e descrevemos 5 recursos arquitetônicos que fazem toda a diferença nos espaços de trabalho. Acompanhe e saiba quais são!

1. Invista em tapetes e carpetes

Tapetes e carpetes sempre figuraram como bons atenuadores de ruídos. Eles melhoram a acústica de escritórios, principalmente em espaços amplos, suscetíveis à produção de eco. Absorvem, também, ruídos de conversas, sons de telefone, móveis deslocados do lugar, salto alto e outros sons comuns do dia a dia desses ambientes.

O carpete já foi sinônimo de elegância, mas continua contribuindo para o conforto térmico em locais mais frios. Era amplamente usado em todo tipo de ambiente, tanto residencial, quanto comercial. Depois, ganhou má fama por acumular poeira e ácaros e saiu de moda.

Porém, voltou a ser valorizado em determinadas situações, já que, agora, sua produção comporta tecnologia antibacteriana, além de absorver as moléculas de poeira, permitindo que o ar se mantenha limpo. É bom lembrar-se de que um sistema de higienização é sempre recomendado, sendo que o mercado oferece produtos especialmente para essa finalidade.

Então, a ideia de que carpete acumula ácaros já passou. Hoje, essa é uma excelente opção para forrar pisos de escritórios que optam por oferecer mais conforto acústico para os colaboradores.

Como alternativa para amenizar os ruídos internos, o mercado também oferece forros de variados tipos, até como peças de design na decoração do espaço. Você pode encontrar forros dos mais diversificados materiais, formas e possibilidades de atenuação de barulho. Quando o projeto estiver na fase de concepção, vale muito consultar uma empresa especializada, a fim de alinhar o design do projeto com a funcionalidade, da melhor maneira possível.

2. Aposte em painéis acústicos

Outra maneira de investir em isolamento acústico em ambientes corporativos é apostar em painéis apropriados para isso. Eles são feitos de lã de vidro, espuma de poliuretano, lã de rocha e até de garrafas PET recicladas. São perfeitos para impedir a propagação do som, colaborando com um ambiente mais tranquilo e reduzindo as distrações, o que induz a produtividade.

Esse tipo de solução proporciona, além da funcionalidade em relação ao isolamento acústico, mais uma alternativa de investir em um design atrativo. Assim, você aproveita para unir a funcionalidade com um elemento estético, que também pode ser funcional.

3. Considere o uso de móveis que absorvem sons

Determinados materiais têm capacidade de absorver ruídos, como a madeira e alguns tipos de tecidos, que não permitem a difusão do som pelo ar. Por isso, eles podem ser aproveitados em inúmeros elementos de um projeto corporativo, incluindo os móveis. Tecidos são ótimas soluções para revestir poltronas, cadeiras e sofás, além de ajudar a complementar os demais itens já descritos.

A madeira tem uma versatilidade ainda maior, uma vez que pode ser amplamente usada no mobiliário, no revestimento de pisos e paredes e em divisórias parciais ou completas.

Quando usadas nas paredes, você pode, também, abusar de efeitos criativos que dão ao ambiente uma sensação de aconchego visual. Entretanto, se a empresa prefere usar pisos de cerâmica ou porcelanatos nos espaços individuais, é interessante lançar mão da madeira nas áreas de maior circulação e nos corredores. Revestir alguns pontos do prédio é melhor que não tentar isolar os ruídos em nenhum lugar.

4. Cuide do layout do ambiente

Organizar o layout do ambiente corporativo pode ser uma forma estratégica de isolar ruídos. Portanto, não deve ser encarado como um elemento de projeto, mas como uma característica dele. Por isso, a disposição dos elementos, dentro do local, exerce muita influência na propagação do som e na qualidade da acústica do escritório.

Dispor os itens em linha reta é uma maneira de favorecer ainda mais a difusão do som, uma vez que não se tem obstáculos físicos para deter as ondas sonoras. Por isso, é essencial introduzir barreiras que quebrem esse formato de layout e influenciam em sua fluidez, evitando barulhos que atrapalhem a concentração das pessoas.

5. Aplique o paisagismo corporativo

O paisagismo é um recurso arquitetônico muito usado hoje em dia. Além de manter o local muito mais agradável e bonito, as plantas também funcionam como filtros de ruídos. Portanto, melhoram a acústica de qualquer lugar. Então, as razões para apostar em paisagismo corporativo são mais que justificáveis. Você pode aproveitar para incluir, no projeto, espécies de vegetais de maneira intencional.

As paredes verdes, ou jardins verticais, são uma das soluções mais usadas atualmente e funcionam perfeitamente bem como isolantes acústicos. São, ainda, imensamente benéficas para o bem-estar dos funcionários, pois reduzem os níveis de estresse das pessoas, ajudando a baixar os batimentos cardíacos e, com isso, promover mais tranquilidade.

Como se pode perceber, as soluções estão cada dia mais inusitadas, embora outras, como os jardins verticais, não poderiam ser mais naturais e distantes dos aparatos tecnológicos. No final das contas, a criatividade aliada a um pouco mais de observação pode acabar revelando as melhores saídas para combater barulho no ambiente de trabalho.

E você, já trabalhou em um local que reunisse mais de uma dessas soluções? Ajude a espalhar essas ideias, compartilhando com os seus contatos nas redes sociais!

Quer receber mais conteúdos como esse ?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos gratuitamente por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.