tendência na arquitetura

Veja 7 tendências na arquitetura para você ficar de olho em 2021!

Quando o assunto é tendência na arquitetura, é sempre bom estar por dentro das inovações e dos seus impactos na hora de pensar um novo projeto arquitetônico. Afinal, essa área também deve acompanhar as transformações do mercado e as preferências que mudam constantemente de acordo com o estilo de vida das pessoas.

Já está em curso uma nova configuração social, com a transformação digital e a crescente necessidade de adotar processos sustentáveis em diferentes níveis. Por isso, podemos ressaltar algumas tendências na arquitetura para 2021, que vão de encontro a essas propostas. Que tal dar uma olhada e absorver essas trends nos seus próximos projetos?

1. Design biofílico

As plantas de grande porte nunca foram tão presentes no interior dos ambientes. Essa espécie de vegetação interna é um conceito novo na arquitetura, que vai além de um simples vaso ou jardim de inverno na decoração.

Trata-se de um nível mais elevado de conexão com a natureza, de modo que os elementos naturais de uma edificação integram-se com os espaços internos com finalidades estratégicas. O propósito maior é melhorar a saúde física e mental por meio de um projeto que equilibre o melhor dos dois mundos — urbano e natural.

O design biofílico, assim, utiliza plantas suspensas, madeira de demolição ou no seu estado mais cru, paredes verdes e outras instalações que usam folhagens enquanto elemento estratégico na moldagem dos projetos. Além da estética, os benefícios vão desde um ar mais puro até uma temperatura mais agradável nos ambientes.

2. Pensamento sustentável

A tendência na arquitetura do item anterior é uma das provas de que a sustentabilidade nunca esteve tão em alta. E não pense que se trata de uma moda passageira, porque o pensamento ecológico e sustentável veio para ficar e se fortalecer cada vez mais com as soluções proporcionadas pela tecnologia.

Os painéis solares, felizmente, estão se tornando parte essencial de projetos arquitetônicos, e a novidade para 2021 talvez seja a adoção da telha solar. Ela permite a geração de eletricidade, ao mesmo tempo que atua na cobertura da edificação. A conversão da luz em energia é suficiente para alimentar toda a construção, sem perder o estilo escolhido pelo seu cliente.

É possível adotar esse pensamento sustentável até nos detalhes, como é o caso da escolha do tecido para os móveis, que dispensam estofados de origem animal e priorizam materiais de fibras naturais ou sintéticos. O mesmo vale para revestimentos e acabamentos da parte interna e externa.

3. Ambientes abertos e multifuncionais

Os apartamentos mais enxutos são cada vez mais comuns, sobretudo em grandes centros. Essa tendência da arquitetura é certa, não só pelo alto custo dos terrenos, mas pela maior demanda de espaço e pelo impacto que uma casa grande pode trazer para o meio ambiente e para o orçamento dos proprietários.

Nesse sentido, até entendemos o boom de microapartamentos nos últimos anos. Entre 2013 e 2019, foram mais de 55 mil unidades de até 40 m² só em São Paulo, por exemplo. E essa realidade é um verdadeiro desafio para os arquitetos, que precisam pensar em projetos enxutos, mas funcionais e igualmente atrativos.

Um jeito fácil de exemplificar essa tendência é a integração de escritórios, que estão cada vez mais amplos e multifuncionais. São menos paredes e mais conectividade, alinhando a necessidade de ambientes menores à vantagem de facilitar a comunicação e produtividade das equipes. É viável pensar em design e ergonomia, otimização do trânsito de pessoas e estética, inclusive, adotando as tendências anteriores.

4. Elementos artesanais

Outra tendência na arquitetura que veremos bastante em 2021 é o uso de artesanato na decoração e na composição de diferentes tipos de ambientes. O objetivo é não só valorizar a simplicidade, mas aproveitar o aspecto rústico e natural dos elementos. É o caso da mobília de madeira, estofados em tramas e tecidos, tapeçarias — inclusive na parede — e outros itens.

Além de dar um toque personalizado ao projeto, os pontos artesanais deixam o espaço autêntico e ajudam a evidenciar uma cultura regional ou local. Isso traz identidade e a sensação de aconchego, que dão vida a qualquer ambiente. Sem contar que essa proposta pode ter peças exclusivas, sem a necessidade de altos gastos.

5. Vidros e espelhos

Esse tipo de material já era uma tendência na arquitetura e promete manter-se em 2021, por associar a elegância à funcionalidade das peças. Afinal de contas, o vidro garante o requinte e a leveza de um ambiente claro, e o espelho ajuda a causar uma impressão de amplitude — algo ainda mais necessário nos apartamentos e escritórios enxutos, por exemplo.

Com diversos tamanhos e designs, os vidros e os espelhos é uma maneira criativa e moderna de repensar os espaços e aproveitar as suas potencialidades. Aqui, podemos citar móveis espelhados, molduras escoradas na parede e a integração de ambientes com revestimentos envidraçados, que conectam e otimizam as vivências.

6. Automação residencial

A tecnologia foi mencionada junto à sustentabilidade e faz todo sentido! Isso porque a automação na arquitetura contribui não só com o design, mas com a forma como lidamos com o consumo e o ambiente — até mesmo em um simples home office. Uma casa inteligente, por exemplo, reaproveita a energia solar, a água e a luz natural.

Essas e outras estratégias enriquecem os projetos, valorizam as construções no ramo imobiliário e otimizam consideravelmente a vida das pessoas. Comando de voz e sensores de presença estão cada vez mais comuns, e a arquitetura trabalha junto a todas essas soluções, de modo que a tecnologia fique “oculta”, sem fios e parafernálias para controlar a temperatura, a luz e até a segurança dos espaços.

7. Iluminação natural

Por falar em luz natural, não poderíamos deixar de mencionar essa tendência na arquitetura. O vidro é um recurso bem presente quando o objetivo é deixar os ambientes mais claros, sem a necessidade de uma estrutura luminotécnica tão robusta.

Quanto mais aproveitamos a iluminação externa, mais o espaço é valorizado, bem utilizado e, de certo modo, econômico em termos de energia elétrica. Essa é uma ótima estratégia para cozinhas, salas e escritórios.

É impossível dizer qual será a melhor tendência na arquitetura para 2021, porque todas se complementam a fim de aumentar o custo-benefício de cada projeto. Para que as vantagens sejam destacadas como merecem, contudo, vale a pena investir em móveis, cadeiras e outros objetos que acompanham esses conceitos, com qualidade e durabilidade.

Por isso, se você aprova a ideia, não deixe de acessar nossos próximos conteúdos. Assine a newsletter e fique por dentro de todas as tendências e novidades!

Quer receber mais conteúdos como esse ?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos gratuitamente por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.