tendências de móveis para escritório

8 tendências de móveis para escritórios que os arquitetos não podem perder!

Na execução de suas atividades, o arquiteto sabe que uma das suas obrigações é a de se manter atualizado, para que possa oferecer diferenciadas opções de projetos para variados clientes e gostos. Entre seus temas estão, por exemplo, as tendências de móveis para escritório (e ergonomia), já que a decoração desses ambientes é bastante solicitada.

Quando o cliente encontra exatamente o que procura e ainda ganha, como bônus, informação e conhecimento, ele sabe que pode contar sempre com esse profissional que o atendeu tão bem. Para ajudar a desenvolver os conceitos de estilo no mobiliário de espaços de trabalho, apresentamos várias dicas neste artigo. Siga a leitura e confira.

Conheça as tendências de móveis para escritório

1. Móveis em estilo industrial

Com origem na ocupação de fábricas desativadas, a ideia do estilo industrial remete a esse tipo de local, deixando estruturas e tubulações metálicas à mostra e mantendo os pisos de cimento, cores sóbrias (como preto, cinza e branco), paredes descascadas e tijolos aparentes.

Combinando com essa arquitetura, os móveis e os acessórios são em linhas retas (relacionadas ao que é sério), muitos em metal com madeira rústica, às vezes com o aspecto de antigos. É comum a utilização de cores contrastantes no mobiliário e itens para deixar o ambiente interessante.

2. Móveis em estilo retrô

Busca referência no passado, como de 30 a 70 anos atrás, no entanto, sem deixar de ser moderno. Usa cores fortes, padrões geométricos, estampas florais e mobiliário e acessórios com formas antigas, arredondadas e cheias de detalhes. É nostálgico e muito estiloso, porém, também fica bem charmoso se combinado com elementos contemporâneos.

3. Móveis planejados

São os móveis fabricados ou calculados para um local específico, levando em consideração, ainda, as necessidades de uso do seu proprietário. São muito práticos, pois permitem o máximo de aproveitamento de espaços, utilizando até mesmo o mais aparentemente inútil canto da sala. Têm vários acabamentos, cores, padrões e materiais.

4. Móveis coloridos

Cores podem remeter à animação e disposição ou tranquilidade e calma, mas sempre à personalidade, já que você realmente assumiu seu estilo e não ficou no neutro, tentando agradar a todos. A composição dos móveis coloridos com os outros elementos da decoração depende do estilo adotado: poderá ser um detalhe contrastante ou mesmo parte de uma grande mistura.

A escolha das cores geralmente combina com os padrões de identidade visual da empresa (apresentação gráfica estudada para caracterizar a marca), tendo relação com o conforto e as sensações causadas. Também é analisado de que forma elas podem aumentar o desempenho dos colaboradores na execução de suas atividades.

5. Móveis multifuncionais

Mais uma grande opção quando tratamos de tendências de móveis para escritório. São aqueles com mais de uma função. Exemplos: biombo-estante, sofá-cama, banco-baú, mesa com prateleiras e gavetas, aparadores dobráveis que viram mesas, entre tantos outros.

São bastante práticos, principalmente para lugares pequenos, em que cada espaço deve ser muito bem aproveitado para que não falte nada do que é importante na rotina do escritório.

6. Móveis ergonômicos

São os que consideram a postura correta em que o corpo deve ficar, para evitar problemas de saúde. Podem (e devem) ser utilizados em todos os ambientes e tipos de decoração, porém, são essenciais e mais comuns em áreas de trabalho, já que a pessoa é obrigada a estar ali por longos períodos e a empresa tem que responder pela saúde de seus funcionários.

7. Móveis sustentáveis

São os que respeitam os princípios da sustentabilidade: somente utilizar os recursos em equilíbrio com o que a natureza pode oferecer, reaproveitando materiais que seriam descartados e verificando, ainda, a sua cadeia produtiva (fontes, como são extraídos da natureza, tipos de embalagens, transporte, descarte dos resíduos etc.).

Algumas pessoas mal informadas vão querer questionar a qualidade dos itens, mas não sabem que o processo passa por muita pesquisa, preparo cuidadoso e testes. Essa tendência também já é uma das preferências de renomados designers, humanamente preocupados com os ideais sustentáveis.

8. Móveis curvos

Assim como o nome sugere, os móveis curvos são os com formas curvilíneas, orgânicas. Passam a impressão de suavidade, leveza e movimento, além de serem expressivos, tornando-se peças fascinantes numa decoração.

Em espaços pequenos, os móveis arredondados facilitam o fluxo das pessoas, devido às bordas mais seguras, sendo, por esse motivo, recomendados para locais onde há crianças. Muitas vezes, também, são necessários na questão da ergonomia por causa da possibilidade de adequação à postura do corpo.

Entenda os cuidados com o projeto para escritórios

Trata-se de um projeto com preocupações que vão além da beleza e da funcionalidade, porque a prevenção a doenças para quem usa esse mobiliário durante toda uma jornada também deve estar presente, levando o arquiteto a estudar e conhecer sobre a questão da ergonomia, que, inclusive, está disposta em lei— a NR-17, do Ministério do Trabalho e Previdência.

Como a neutralização ou o controle dos riscos de acidentes ou doenças relacionados ao trabalho são uma obrigação legal de todo empregador, este também poderá responder a processos trabalhistas e suas consequências, caso não tenha adotado as medidas possíveis. Portanto, o uso de mobiliário, equipamentos e dispositivos ergonômicos é imprescindível.

Saiba como combinar design e ergonomia

Quando falamos do design na área da arquitetura e decoração, pensamos logo em formas diferenciadas, com estilo interessante e personalizado, que atraem atenção e mostram certas características de quem as adota. Já quando nos referimos à ergonomia, lembramos de elementos projetados pensando na preservação da saúde do ser humano.

Unindo os dois conceitos, temos ambientes criados para oferecer beleza, funcionalidade, tecnologia e bem-estar. No caso das tendências de móveis para escritório, por exemplo, o design, em conjunto com a ergonomia, garante um local de trabalho bonito, prático, saudável, agradável e, consequentemente, mais produtivo. É a combinação perfeita.

Há à disposição uma grande variedade de itens que apresentam design e ergonomia para atender a diferentes necessidades, seguindo as tendências de móveis para escritório, principalmente cadeiras (essenciais) e mesas, Além delas, há acessórios como apoio para pés e para punhos, suportes para notebooks, entre outros.

Quer saber mais sobre como combinar design e ergonomia? Então, confira mais um de nossos conteúdos!

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos gratuitamente por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos gratuitamente por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.