diferencial competitivo

Diferencial competitivo: confira algumas informações!

No mercado competitivo de hoje, a simples oferta de serviços e produtos já não é suficiente. Agora, a sua marca precisa ter algo a mais, ela deve representar uma ideia, um valor, experiências, emoções, algo com que o seu público se identifique.

Portanto, podemos entender diferencial competitivo de diversas maneiras, ou seja, pode ser um detalhe, um produto, uma ideia, um modelo de negócio e por aí vai. Trata-se de uma ou mais qualidades que tornam uma empresa única aos olhos do público e da concorrência.

São os benefícios ofertados aos clientes que só a sua marca oferece daquele jeito, com aquele conceito, ainda que seja sutil. Seu principal impacto é percebido nas vendas, já que o diferencial fica na memória das pessoas. Assim, quando elas pensarem em um produto ou serviço, a primeira lembrança será a sua empresa.

Mas você sabe como isso pode ser útil para a arquitetura? Confira a seguir!

Benefícios para a arquitetura

Para a arquitetura, existe uma infinidade de benefícios quando se decide investir em um ou mais diferenciais competitivos. De forma geral, algumas dessas vantagens refletem na facilitação da atração e retenção de clientes, na redução de custos, na conquista de prêmios, na autoridade de mercado, na captação de parcerias, na segmentação no mercado, no aumento expressivo de oportunidades, entre outros benefícios decorrentes dessas que citamos. Há muitas possibilidades para que a sua marca tenha uma identidade única, que a faça brilhar em meio aos concorrentes.

Portanto, ao criar um diferencial competitivo, um arquiteto abre caminhos não apenas para a visibilidade, mas para uma oportunidade de relevância em um mundo saturado de anunciantes. Com isso, é possível até mesmo fugir da guerra de preços, já que você terá condições de vender algo que só a sua marca oferece.

Quer saber como fazer isso? Continue com a gente e conheça 7 maneiras de tornar a sua marca mais diferenciada e competitiva!

1. Estude a concorrência

Para se diferenciar, primeiramente, você precisa saber quais são as empresas que competem com a sua, fazendo um mapeamento e, depois, estudando cada uma. Analise bem os perfis, aprenda com elas e elabore soluções criativas para aqueles pontos fracos, que não atendem muito bem ao público consumidor. Ao focar nesses pontos falhos da concorrência, você pode oferecer algo forte ao seu público, contrapondo-se ao concorrente de forma estratégica. No entanto, cuide para que a identidade da sua marca seja mantida. Nunca se esqueça da sua missão como empresa.

2. Identifique seus pontos fortes e fracos

Descubra as suas melhores potencialidades, conhecendo, também, as suas fraquezas. Para tanto, vale muito contar com ferramentas como a análise SWOT. Com essa ajuda, você poderá visualizar suas forças, fraquezas, ameaças e oportunidades ao redor do seu negócio. Depois de ter um mapa dos seus pontos fortes e fracos, fica muito mais fácil trabalhar o que precisa de mais investimento.

3. Cuide da rede de contatos profissionais

Muita gente ainda não consegue diferenciar network (rede de contato) da simples quantidade de conexões feitas por meio de trocas de cartões ou nas redes sociais, como o LinkedIn. Na verdade, você pode ter um network repleto de profissionais com os quais nunca teve contato pessoal. Isso ocorre porque a ampliação dessa rede, hoje, com suporte da internet, depende muito mais da atitude de cada um.

No mundo atual, as facilidades colocadas à nossa disposição, pelos meios de comunicação digitais, favorecem um contato imediato, com qualquer pessoa do mundo corporativo e sem fronteiras. No entanto, esses meios facilitadores são apenas mecanismos, e não a garantia de sucesso para uma boa rede de contatos. Por isso, a posição de um networker notável só pode ser conquistada por meio de habilidades de relacionamento, demonstradas com o tempo. É preciso “cuidar” da sua rede de contatos, nutrindo as relações constantemente.

Se pudéssemos espalhar cartões de visita com uma descrição de carreira e nossa visibilidade atual no mercado, tudo seria muito mais simples. Mas, enquanto o nosso business card estiver limitado aos dados de contato, o grande desafio ainda será a tarefa de levar ao nosso alvo o devido conhecimento sobre nossas conquistas profissionais e nossa atual situação no mercado. Isso por intermédio do próprio mercado. Como se vê, o networking é um processo longo, lento e exigente, mas compensador.

4. Faça um curso de especialização

Já faz algum tempo que um diploma de graduação já não preenche os requisitos necessários para um currículo interessante no mundo corporativo. É preciso ir além e se dedicar a cursos de pós-graduação a fim de valorizar sua trajetória, com a inclusão de competências extras por meio de aprofundamento do conteúdo da sua formação.

Profissionais em início de carreira sempre passam por dificuldades de colocação no mercado, e os motivos são variados. Entre eles, podemos citar:

  • alta concorrência entre novos profissionais;
  • falta de experiência e de preparo;
  • clientes que não reconhecem o trabalho do profissional;
  • desatualização para o segmento escolhido.

Se você se identifica com uma mais dessas situações e pretende garantir um futuro mais promissor na sua carreira, pense seriamente em se aperfeiçoar, buscando novas possibilidades e atualizações. Agora, mais do nunca, esses tempos de crises sucessivas exigem mais criatividade para encontrar novas oportunidades, e a especialização pode ser a melhor escolha para quem já é graduado em algum curso.

5. Indique produtos de excelência em seus projetos

Arquitetos podem garantir seu diferencial competitivo sugerindo aos clientes produtos de excelência em seus projetos. Uma boa pedida na decoração de ambientes corporativos são móveis ergonômicos de qualidade, como cadeiras certificadas, que são um dos itens mais importantes.

Se levarmos em conta que profissionais de escritório passam a maior parte do dia sentados, é razoável imaginar o estresse que isso pode causar na região lombar. Portanto, a escolha correta de uma cadeira pode influenciar enormemente na redução do cansaço e no aumento da concentração, o que, por sua vez, interfere na produtividade da sua equipe.

As cadeiras certificadas são, portanto, ótimas opções de conforto e saúde para os colaboradores e de economia para as empresas. O mercado oferece modelos variados para escritório e home office.

6. Invista em marketing

Quer ter uma marca sempre na lembrança do público-alvo? Faça isso investindo em estratégias de comunicação. Aposte em boas práticas de marketing, que possam garantir destaque no mercado e uma boa visibilidade, com apoio da internet e das redes sociais que facilitam a divulgação de projetos de arquitetura e produtos associados.

As ferramentas disponíveis nesses canais, como o Instagram, o Pinterest e outras similares, proporcionam uma visualização perfeita dos ambientes e dos produtos neles inseridos. Você ainda pode contar com a ajuda de um bom site, blogs e outros meios para ampliar a sua divulgação, mantendo um contato consistente com os seus clientes, em tempo integral.

No entanto, não se esqueça de que manter a presença offline também é muito importante. Garanta, portanto, boas parcerias, bem como a frequência em eventos do seu segmento, como workshops e feiras, que podem sempre dar aquele empurrãozinho a mais no seu networking e na atualização das tendências em arquitetura.

7. Priorize a sustentabilidade

Esse é o grande diferencial competitivo do mundo atual: a responsabilidade socioambiental propagada pela sustentabilidade. Trata-se de uma tendência que já se converteu em prioridade, mas emergiu da necessidade de atender a mudança de comportamento de grande parte dos consumidores de hoje.

Já faz algum tempo que as pessoas estão mais críticas, bem informadas e socialmente mais responsáveis. Portanto, elas esperam que suas marcas preferidas correspondam a essas expectativas. Há uma preocupação crescente em torno do descarte correto, da logística verde, da logística reversa e do uso de produtos de menor impacto ambiental.

Empresas que foram capazes de notar essa mudança de paradigma já conquistaram clientes verdadeiramente fiéis. Esse público já sabe que a marca está alinhada a seus ideais de vida e se esforça para fazer mais que a concorrência dentro dessa inovadora visão de consumo.

Como podemos perceber, as possibilidades de ter um diferencial competitivo são muitas, e cada segmento de negócio pode descobrir o melhor para alcançar seu público e ganhar um espaço único no mercado.

E você, já tem algo só seu para oferecer aos seus clientes? Aproveite e confira o que é neuroarquitetura e como funciona.

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos gratuitamente por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos gratuitamente por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.